× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Casa da Cidade foi construída em 1916 para abrigar Mercado Municipal

 Casa da Cidade foi construída em 1916 para abrigar Mercado Municipal
ACONTECEU
Casa da Cidade foi construída em 1916 para abrigar Mercado Municipal



A Casa da Cidade, construção histórica localizada na Praça Edmundo Mercer, passou por uma revitalização e foi reinaugurada em março deste ano. O prédio passou a abrigar o Departamento de Cultura e o Conservatório Municipal, mas já foi sede de muitas outras iniciativas no município. Para contar um pouco sobre esta passagem, o Museu Histórico Desembargador Edmundo Mercer Junior juntamente com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, através da coluna de fatos históricos, Aconteceu!, foi resgatar essa história.





No ano de 1916 O Coronel Telêmaco Borba, então prefeito de Tibagi baixou um decreto desapropriando um terreno dos padres estigmatinos, para nele ser construído o Mercado Municipal. A obra logo se iniciou, mas devido a acontecimentos posteriores jamais foi terminada e usada para a finalidade a qual se pretendia.





Anos mais tarde, em 1938, a administração do Dr. Edmundo Mercer Junior reconstruiu e adaptou o prédio para que nele fosse instalada a Prefeitura Municipal de Tibagi e a Câmara Municipal. “Na época, a demanda de espaço era muito menor, e os dois poderes dividiram o mesmo prédio durante muitos anos”, destaca o diretor do Museu Histórico Desembargador Edmundo Mercer Júnior, Nery Assunção.





Somados aos dois poderes, a estrutura abrigou a partir de 1984 os ensaios da primeira formação da Banda Municipal de Tibagi, que funcionava em uma sala nos fundos do prédio. O primeiro maestro, José da Cruz Machado, organizou os primeiros trabalhos e mais tarde a banda levaria seu nome em reconhecimento a este esforço. No mesmo prédio funcionou na década de 80 a primeira agência do Banco do Brasil, em espaço cedido pelo executivo municipal.





No ano de 1996, a Prefeitura adquiriu o prédio onde até hoje funciona a sede do executivo, que era o antigo mosteiro dos padres redentoristas, reformou e adaptou a estrutura para receber o que se tornou o Palácio do Diamante. A Casa da Cidade continuou abrigando alguns departamentos do executivo e o poder legislativo. Em 2007, a Câmara de Vereadores inaugurou sua sede própria, e no mês passado deixou o prédio para ocupar nova sede da secretaria de Finanças, finalmente destinando a Casa da Cidade integralmente ao Departamento de Cultura do município, onde são ofertadas gratuitamente aulas de dança, música, pintura e banda escola à comunidade tibagiana.






Texto: Assessoria de Comunicação e Nery Aparecido Assunção
Pesquisa: Nery Aparecido Assunção

Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: