× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Produtores de Leite recebem equipamentos para tratamento de dejetos

Entrega foi realizada na última sexta-feira (5), para produtores da chamada Rota do Leite, na região da Microbacia do São Domingos

Produtores de Leite recebem equipamentos para tratamento de dejetos

Na última sexta-feira (5), dois grupos de produtores da agricultura familiar, da Rota do Leite, na Microbacia do São Domingos, receberam dois kits de tanques coletores e homogenizadores para auxiliar no tratamento de dejetos. Doze produtores de leite da região farão uso em conjunto dos equipamentos, que foram adquiridos através de uma parceria entre a Prefeitura de Tibagi e o Governo do Estado, através da Emater, do programa Pró-Rural, a fundo perdido. O investimento foi de R$ 80 mil.

Segundo o secretário municipal de Agricultura, Walmar Eidam, o principal benefício dessa aquisição será percebid mais a longo prazo, quando a produção se tornar totalmente sustentável, sem agressão ao meio ambiente e com investimento zero em adubo químico para cultivo de pastagens, milhos ou outras culturas. “O primeiro benefício é que o produtor vai estar em dia com os órgãos ambientais, depois não vai ‘tá’ poluindo lençol freático e nem arroio. Esse dejeto se torna uma fertilizante muito bom para terra. Depois de dois três anos usando isso, vai chegar a uma altura que vai plantar o milho sem precisar usar adubo químico nenhum. Então ele vai reduzir o custo de produção, tanto de milho, quanto de soja, de pastagem. A vantagem para o produtor não é imediata, mas é garantida. Aqui na região já tem produtor plantando milho, há dois, três anos, sem um quilo de adubo químico. Isso devido a essa tecnologia”, explicou o secretário.

Eidam ainda enfatizou que o uso coletivo foi pensado porque o custo dos equipamentos para pequenos produtores é relativamente alto, devido à demanda das propriedades. “O produtor não usa isso sempre, então ele não pode imobilizar tanto investimento. Para o pequeno, que produz 500 litros de leite por dia, gastar R$ 40, 50 mil é muito. Um grande produtor tem demanda de sobra para utilizar, mas estes, farão uso a cada 60 ou 90 dias. Por isso do rodízio. Assim todo mundo sai beneficiado”, complementou.

O agricultor Denir Costa comemora a chegada dos equipamentos esperados pelos produtores de leite da região. “Para a gente é muito importante, pois a gente tem bovinocultura de leite, tem dejetos todo dia, o ano inteiro, então é um bom investimento que a gente recebeu e ficamos agradecidos a todos que se empenharam, desde Emater, Prefeitura, governo e outras pessoas. Para nós aqui é uma excelente aquisição”, disse.

Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: