× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Obra na Transbrasiliana entra na fase final

Custo total deve chegar a R$ 4 milhões

Obra na Transbrasiliana entra na fase final

Um ano depois do deslizamento na BR 153 (Rodovia Transbrasiliana), ocasionado pelas fortes chuvas em janeiro do ano passado, as obras de recuperação do trecho, no KM 240, entram em fase final. Em resposta à Prefeitura Municipal, que solicitou informações sobre o andamento das obras, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou que resta concluir a reconstituição da drenagem superficial através da execução de meio-fio e descidas d'água, e a sinalização definitiva. O departamento estima que o custo total investido pode chegar a R$ 4 milhões, porque além da recuperação do trecho afetado pelas chuvas está também o desvio construído.

O prefeito Rildo Leonardi comemora o adiantamento da obra no trecho. “A Rodovia Transbrasiliana é um importante trecho de ligação do nosso município com grandes cidades. Quando ocorreu o desmoronamento rapidamente contatei o DNIT para encontrar uma solução para o problema que agora já entra em sua fase final. Mas é muito importante que quem passar pela obra mantenha a atenção”, disse.

A Assessoria de Comunicação do DNIT relatou, através de e-mail, a importante participação da Prefeitura na resolução do problema. “A obra foi executada com recursos exclusivamente do orçamento desta Autarquia. Não obstante, a Prefeitura de Tibagi desempenhou importante papel logo quando da ocorrência do deslizamento ao alertar seus munícipes sobre a interdição da rodovia, bem como auxiliando na indicação de caminhos alternativos para transposição do local”, informa. 

A pista afetada já foi totalmente liberada e desfeito, inclusive, o desvio que permitia o tráfego no local. Mas, o órgão recomenda que os motoristas trafeguem com atenção pelo trecho enquanto a sinalização definitiva não for colocada. “Manter especial atenção na transposição do local enquanto a sinalização definitiva não é executada, bem como o respeito para com os trabalhadores da empresa e da fiscalização quando estes estiverem realizando alguma intervenção no local”, completou o texto.

Texto: Assessoria de Comunicação

Imagens: DNIT

Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: