Notícias: Prefeitura gasta mais de R$ 30 mil para reparar danos causados pelo vandalismo

on 24/10/2018 - 14:22 118 reads Gastos
Prefeitura gasta mais de R$ 30 mil para reparar danos causados pelo vandalismo


As repartições públicas são alvos frequentes das ações dos vândalos. De janeiro a outubro, a Prefeitura Municipal já gastou mais R$ 30 mil na aquisição de materiais para repor ou consertar os danos causados.




De acordo com o gerente da secretaria municipal de obras, Marcelo Bueno, o vandalismo atrapalha o andamento dos trabalhos da secretaria e ainda lesa os cofres públicos. “Como são situações emergenciais, e que precisam ser resolvidas na hora, precisamos deslocar os funcionários de obras que já estavam programadas, para atender essas urgências. Além de prejudicar o cronograma dos nossos serviços, é dinheiro público aplicado em serviços que poderiam ser evitados”, explicou.

O prefeito Rildo Leonardi pede o comprometimento da comunidade para evitar mais atos de vandalismo no município. “Temos tantas demandas para cumprir, não deveríamos nos preocupar tanto com vidros quebrados, lâmpadas que são roubadas, incêndios provocados por pessoas que não pensam no próximo. Quando um patrimônio público é depredado, é o dinheiro do cidadão que vai ser usado para repor os prejuízos causados por poucos, mas que acabam afetando a os munícipes ”, disse Rildo.

Dos mais de R$ 30 mil, utilizados nesses reparos, metade do valor foi utilizada apenas no Horto Florestal, que após cada evento realizado, sofre com o descaso e a depredação. Frequentemente os vidros são quebrados e os banheiros também são alvos.



Apenas em fiação elétrica, a prefeitura repôs mais de 700 metros durante esse ano e 100 lâmpadas por todas as repartições públicas. Também foram realizadas reposições de sanitários.
No trânsito, o alvo dos vândalos são as placas de sinalização. O valor gasto para a reposição foi de R$ 7.500,00. Com telas de alambrado, o valor chega aos R$ 8 mil.

O Parque Linear Reinhard Maack teve, recentemente, toda a fiação elétrica furtada. A Secretaria de Urbanismo e Obras fará a reposição dos fios juntamente com a execução da segunda parte do Centro de Atenção ao Turista (CAT).

Em agosto, um dos alvos foi a Secretaria de Saúde (SMS). Um princípio de incêndio atingiu o depósito de materiais, no pátio da secretaria. O fogo, iniciado dentro de um pneu, atingiu a parte externa do local, mas foi controlado pela Defesa Civil de Tibagi. Este é apenas um de muitos casos do desrespeito com o patrimônio público.



A SMS também sofreu recentemente, durante o período da Copa do Mundo, um arrombamento que deixou portas danificadas e vidros quebrados, ataques que acontecem repetidamente.
Algumas escolas da rede municipal também foram afetadas com o vandalismo. O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) São José foi pichado e no CMEI Madrinha Augusta, um notebook foi furtado.

A Secretaria de Turismo (Setur) também é alvo de constantes ataques como furtos de lâmpadas, pichação, vidros quebrados e recentemente,o motor da fonte, foi roubado. A gerente de Turismo, Kellin Ramos, destaca a sensação de insegurança.



Furtos também aconteceram na Secretaria de Finanças no início do ano, quando teve a cozinha foi arrombada e os criminosos levaram um botijão de gás e mantimentos. Também foram furtadas peças de um vaso sanitário.

No fim do ano passado, na sede do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), aconteceu uma briga no comércio em frente ao local e resultou em vidros quebrados e marcas de 11 tiros nas paredes.

O Ginásio de Esportes Quirão, Praça do bairro Santa Paula e as quadras esportivas do distrito de Caetano Mendes também sofreram danos ao patrimônio. Portas foram arrebentadas, lixeiras destruídas e ataques com pedras atingiram os locais.

Texto: Assessoria de Comunicação
Imagens: João Pedro Agostinho