Notícias: Manoel das Dores ficará parcialmente interditada na região da rua Machadinho

on 22/10/2018 - 16:39 182 reads Pavimentação
Manoel das Dores ficará parcialmente interditada na região da rua Machadinho


A Prefeitura comunica que as obras para drenagem da rua Ernesto Kugler, que desde o dia 10 de outubro estão na rua Machadinho, vão interditar parcialmente a avenida Manoel das Dores nesta região nos próximos dias. Segundo o cronograma da obra, apresentado pela equipe responsável, esta semana será finalizado o trecho entre a esquina da Machadinho com a Desembargador Mercer Júnior até a Manoel das Dores. Logo em seguida será iniciada a próxima fase com a abertura para canalização de um lado ao outro da avenida, com previsão de conclusão para o início da semana que vem. Durante este período a Manoel das Dores ficará parcialmente interditada.




O prefeito Rildo Leonardi pede a compreensão, principalmente dos que residem próximo à obra. “Eu sei que é um transtorno enorme, principalmente para aqueles que moram perto, mas a nossa justificativa é que vai valer a pena. É uma das maiores obra de drenagem que Tibagi já teve. Vamos resolver um problema antigo que assola muitos moradores. Pedimos um pouco mais de paciência, porque em breve tudo estará resolvido”, observa.



Manilhas mais largas estão sendo colocadas para atender a demanda existente. A expectativa é que até a primeira quinzena de dezembro, esta fase da obra esteja concluída.



“Começamos a obra pelo final porque é muito complexa. Agora vamos avançar nas próximas quadras até chegar na Ernesto Kugler. Serão mais três frentes de trabalho. A próxima vai ser na avenida Manoel das Dores, depois da avenida até a Reginaldo Guedes Nocera e finalmente da Reginaldo Guedes Nocera à Ernesto Kugler”, detalhou o engenheiro técnico responsável pela execução, Edivaldo da Silva.



A Rua Ernesto Kugler receberá pavimentação asfáltica, drenagem, galerias pluviais e passeio. O projeto custará mais de R$ 1,5 milhão e é fruto de emenda parlamentar do deputado Plauto Miró e terá contrapartida de 5% de recursos próprios do executivo.



Texto: Assessoria de Comunicação
Imagens: João Pedro Agostinho