Notícias: Prefeitura e Emater entregam 15 mil mudas de árvores nativas

on 29/10/2010 - 07:30 1123 reads A Emater e a Prefeitura de Tibagi entregaram na tarde desta quinta-feira (28) 15 mil mudas de árvores nativas a agricultores da região do distrito de Alto do Amparo. Pelo menos 15 produtores rurais receberam as plantas e assumiram o compromisso de ajudar a recompor as matas ciliares de suas propriedades. A distribuição foi acompanhada pelos alunos no Colégio Estadual Baldomero Taques, na localidade de São Bento.

Ademir Santos de Almeida, técnico da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, comenta que a intenção é preservar as nascentes e a atividade faz parte do Programa de Recuperação da Mata Ciliar do governo do Estado. “Hoje muitos já convivem com a falta de água na propriedade devido à má utilização do solo”, comenta.



O responsável pela unidade municipal da Emater, Walber Hull da Silva, explica que as mudas são produzidas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) no viveiro de Limeira, distrito de Caetano Mendes, em Tibagi. “São mudas de Juquiri, Maricá, Sinamomo, Tipuana e Monjoleiro, entre outras, que compõem a flora local. O plantio delas ajuda a preservar especialmente as nascentes, que vão sumindo se não tiverem mata ciliar”.



A entrega é realizada todos os anos, mas desta vez teve a participação dos estudantes com vistas na educação ambiental. “A ação tem o intuito não de apenas entregar as mudas, que é um processo que já vem acontecendo, mas de mostrar aos alunos a importância da mata ciliar na manutenção do equilíbrio ambiental”, destaca a gerente de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Letícia de Albuquerque.



Para João Ricardo Pawlak, que planta soja e alimentos, a missão é recuperar o estrago feito pelo antigo morador da propriedade. “Lá tem duas nascentes e uma está meio descoberta. Para mim é importante recuperar aquela área para nosso próprio uso da água na casa”, diz o produtor que levou duas mil mudas à localidade de Retiro. “Vai dar um trabalhão para plantar, mas é em prol do meio ambiente e da minha propriedade”, resume.


Texto: Emanoelle Wisnievski
Imagens: Christian Camargo