× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Igrejas voltam a funcionar neste sábado (25) em Tibagi

Novo decreto municipal autoriza o funcionamento de templos religiosos seguindo recomendações sanitárias

Nesta sexta-feira (24), a Prefeitura de Tibagi publicou o decreto n°758/2020 que prevê a liberação de cultos e missas nas igrejas, paralisadas desde o final de março devido a pandemia do novo Coronavírus, Covid-19, já neste sábado (25). Pela manhã desta sexta-feira, o prefeito Rildo Leonardi participou de uma reunião com um grupo de pastores que procuraram o vereador Elizeu Cortez, que articulou o encontro para avaliar a liberação das celebrações religiosas no município.

Durante o encontro os líderes religiosos apresentaram suas demandas e pediram a flexibilização para liberação de cultos. Pela tarde o executivo analisou as propostas em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Procuradoria Jurídica do município foi formulado o novo decreto.

As igrejas poderão funcionar, mas seguindo algumas especificações como receber fiéis com capacidade reduzida, com distanciamento de dois metros entre cada pessoa, e respeitando o espaço físico de cada templo religioso. Todas as pessoas que entrarem nas igrejas devem receber álcool em gel 70% ou higienização das mãos. O uso de máscara também é citado no decreto.

O documento também recomenda a priorização do afastamento de menores de 12 anos e dos fiéis pertencentes aos grupos de risco da Covid-19. O atendimento a esses fiéis deve ser realizado exclusivamente em domicílio.

Confira a íntegra do decreto n°758/2020 aqui.

O pastor Sérgio Aldo da Silva, presidente do Conselho Municipal de Saúde, ressaltou que as igrejas estão dispostas a cumprirem todas as medidas recomendadas pelo executivo por meio de decreto. “Nos reunimos com um grupo de pastores pensando na questão da igreja e querendo se enquadrar dentro da questão da saúde também. Cuidar de toda a população, cuidar de nossos membros para que também a gente não venha interferir na questão dos decretos. Os pastores estão preocupados com os membros, porque a gente sabe que muitos deles têm dificuldade e eles gostam de estar reunidos”, disse.

O vereador Elizeu Cortez que articulou a reunião e participou comentou que as igrejas precisam abrir para conseguirem se manter. “Uma parte das igrejas tem salões alugados, como todo estabelecimento comercial tem custo, tem despesa, uma série de coisas. E com as portas fechadas também não tem como manter e arcar com a manutenção do seu dia a dia. Mas no geral, como nosso corpo precisa do alimento físico e nós temos os mercados abertos para poder adquirir e alimentar nosso corpo físico, nós também somos formados de alma e espírito que precisam se alimentar espiritualmente o alimento espiritual é através da abertura das igrejas”, apontou o representante do legislativo.


Compartilhe nas redes sociais: