× Fechar menu
Licitação ao vivo
, clique aqui
Prefeitura Municipal de Tibagi

Batalha de Monte Castelo foi encenada em Tibagi

 Batalha de Monte Castelo foi encenada em Tibagi
ACONTECEU!
Batalha de Monte Castelo foi encenada em Tibagi




O ano de 2015 marca os 70 anos da Batalha de Monte Castelo, travada ao final da Segunda Guerra Mundial, entre as tropas aliadas e as forças do Exército Alemão, que tentavam conter o seu avanço no Norte da Itália. Esta batalha marcou a presença da Força Expedicionária Brasileira (FEB) no conflito. Na década de 80, um teatro ao ar livre encenou este conflito em Tibagi, com grande produção e aspecto realista. Com a missão de trazer detalhes e curiosidades de Tibagi, a coluna Aconteceu! desvenda mais um fascinante marco da história do município.



As cenas pareciam reais: explosões, fumaça, gritos, médicos e enfermeiras correndo em socorro dos feridos, soldados rastejando e saltando sobre poças de água ou se esgueirando com dificuldades para se proteger dos projéteis inimigos.



Tudo isso dentro de um grande teatro ao ar livre, a encenação da tomada de Monte Castelo, que foi realizada durante as comemorações ao aniversário de Tibagi em 1985, relembrando a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a Segunda Guerra Mundial.



Durante quatro anos, até 1989, o projeto trouxe a história para terras tibagianas. O então prefeito José Tibagy de Mello, juntamente com os senhores Izidro Guedes, Márcio Schiochet e Euclides Ayres Martins coordenavam os ensaios e a produção, que contava com a participação de mais de 200 pessoas da região. “Cada um tinha seu papel e juntos colocavam um grande espetáculo em andamento, relembrando fielmente a dura batalha enfrentada pelos brasileiros na Itália, e alcançando o topo do Monte Castelo, motivo de grande comemoração”, relembra o diretor do Museu Histórico Desembargador Edmundo Mercer Júnior, Nery Assunção.



O feito tibagiano alcançou o conhecimento público, e cinquenta veteranos da FEB estiveram em Tibagi para assistir a encenação, que marca a maior vitória da Força Expedicionária Brasileira durante a Segunda Guerra Mundial.



O Horto Florestal foi especialmente preparado para receber a encenação, e eram registrados mais de dois mil expectadores, que assistiam a todas as cenas de longe numa arquibancada própria para o evento. Todos saíam com a nítida impressão de ação bélica real, inclusive com a passagem de um avião de caça que atacava em voos rasantes.



Todos os heróis brasileiros eram desta forma homenageados, e aqueles que foram mortos em combate eram simbolicamente sepultados no cemitério de Pistoia, durante a encenação. Um dos grandes homenageados era Max Wolff, herói paranaense em Monte Castelo, que morreu durante o combate, e era interpretado por Márcio Schiochet na encenação tibagiana.






Fontes: Folha de Londrina e Correio de Noticias
Pesquisa: Nery Aparecido de Assunção
Texto: Assessoria de Comunicação e Wikipédia
Arquivo: Museu Histórico
Agradecimentos: Célio Luiz Zapzalka



Aconteceu!
Para valorizar o acervo do Museu e divulgar os acontecimentos que fizeram história em Tibagi, toda semana o diretor Neri Assunção, em parceria com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, desenvolve textos que relatam fatos marcantes na coluna Aconteceu!,no site (www.tibagi.pr.gov.br).


O Museu Histórico oferece trabalhos desenvolvidos em pesquisas e exposições temporárias. Permanece aberto de terça à sexta-feira das 8 horas às 11h30 e das 13 horas às 17h30. Sábados e domingos, a visitação pode ser feita das 9 horas às 11h30 e das 13h30 às 17 horas. Para agendamento, o telefone é(42) 3916-2189. A entrada é franca.

Galeria de fotos


Compartilhe nas redes sociais: