Notícias : Alunos promovem Mostra de Experiências
Enviado por christian em 29/10/2013 15:31:37 (500 leituras)

JOVEM APRENDIZ
Alunos promovem Mostra de Experiências


Trinta e nove alunos participaram de uma mostra de experiências promovida na última sexta-feira (25), na Unidade Social Educacional de Tibagi. A ação faz parte do programa Jovem Aprendiz que prepara os alunos para o mercado de trabalho. A temática da mostra abordou as formas de energia, apresentadas por diversos grupos de alunos.



A professora Neuza Maria de Lima Silva explica que o objetivo é trabalhar os assuntos programados para o módulo de maneira criativa e que desperte o interesse dos alunos. “Nestes primeiros meses há um conteúdo bastante teórico e para não ficar cansativo optamos por atividades complementares que despertem a atenção da turma”, justifica. “Com estas atividades trabalhamos também a questão da socialização, solidariedade e também a ética”, acrescenta.

Neuza relata ainda que houve um significativo avanço no relacionamento dos alunos nestes primeiros meses. “No começo eles eram muito inibidos e agora eles já despertam para uma relação interpessoal, principalmente nos trabalhos em grupo, pois é este perfil de profissional que o mercado quer, aqueles que sabem se relacionar com melhor entrosamento”, acentua.



O primeiro módulo encerrará no mês de fevereiro e ao todo serão 18 meses de aulas teóricas e práticas para preparar os alunos para realizarem rotinas administrativas, e dando à maioria a oportunidade de terminar o curso com emprego garantido. O programa é resultado da parceria da prefeitura com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).



O programa

O programa de Aprendizagem Profissional Básica visa capacitar os adolescentes, preferencialmente com idade entre 14 e 18 anos incompletos, para ingressar no mercado de trabalho como aprendizes, conforme a Lei 10.097/00 e portarias, na ocupação de Auxiliar Administrativo e de Produção Industrial.

A coordenadora pedagógica do Senai, Sonia Maria Schmidt explica que a aprendizagem deve formar profissionais capazes de realizar operações variadas, dominando conhecimentos de sua área de atuação. “E também, promover o desenvolvimento de atitudes pessoais, no sentido de buscar iniciativa, a capacidade de planejar e avaliar o próprio trabalho, a disposição para trabalhar em equipe, além da criatividade para solucionar problemas”, detalha.

Ela explica as competências básicas atribuídas aos aprendizes. “Eles devem realizar rotinas administrativas, auxiliar no processo de controle de materiais e na preparação de máquinas e equipamentos, seguindo normas e procedimentos internos”, esclarece. “Na estrutura do curso que foi planejada eles terão todas as condições de aplicar os conhecimentos nas áreas exigidas. O curso tem três fases, sendo a primeira de reforço escolar e integração social, a segunda com ênfase em rotinas administrativas e informática e a terceira para a aquisição de conhecimentos básicos nas áreas de eletrônica e mecânica”, completa.



Texto: Assessoria de Comunicação
Imagens: Christian Camargo

Imprimir Enviar esta notícia por e-mail